Aspecto econômico e ambiental das indústrias de reciclagem de subprodutos de origem animal.

A indústria de processamento de carnes gera uma grande quantidade de efluentes líquidos e sólidos com elevada concentração de poluentes, necessitando de tratamentos de alta eficiência para a minimização dos impactos ao meio ambiente.
Aproveitamento dos resíduos e subprodutos de origem animal torna-se a cada dia uma preocupação mais constante tanto dos órgãos governamentais como das empresas particulares, pois se de um lado ele pode ser visto como algo negativo, pois emana mal cheiro, atrai insetos, transmite doenças, etc, em derivação observa-se que diversas tecnologias conseguem modificar essas características negativas gerando uma fonte alternativa de alimentos para animais, de energia ou mesmo de fertilizante para o solo.
A reciclagem de resíduos de origem animal, é a diretriz do pensamento ecológico de forma correta para a disposição final dos subprodutos animais (osso, penas, pêlos, carnes, sangue, etc.) gerados em abatedouros, avícolas, açougues, e demais unidades processadora de alimento derivados de animais. A produção animal e o reprocessamento dos resíduos estão contidos dentre um círculo contínuo, sendo que o mesmo é altamente eficiente e um dos sistemas de reciclagem da indústria de alimentos. Ressalta-se que se não fosse em conseqüência da indústria da reciclagem de resíduos de origem animal e de seu sistema de coleta e reprocessamento, esses materiais seriam tratados como lixo e como tal ficariam aguardando por coleta pública ou privada, acumulados e em decomposição, sem os cuidados que um material a ser comercializado requer e recebe.

Fonte: http://www.ufmt.br

Please follow and like us:

2 thoughts on “Aspecto econômico e ambiental das indústrias de reciclagem de subprodutos de origem animal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *